21 août, 2010

Si seulement il était un bon musulman…

Je ne sais pas si Obama est musulman, chrétien ou athée. Mais je sais qu’il n’est pas un bon musulman ou un bon chrétien. Si il était un bon musulman ou un bon chrétien, ou simplement un bon homme, il serait contre l’avortement – mais il n’est pas un bon homme

Et j’aurais une bonne raison pour le louanger. Si il était un bon musulman.

11 février, 2010

Agora, o Olavão:

“Nada, no discurso liberal, oferece fundamento sólido para a rejeição do abortismo, do feminismo radical, da liberação de drogas, do gayzismo, do multiculturalismo, da guerra assimétrica, da abolição das soberanias nacionais ou da destruição de todos os pilares culturais e religiosos milenares em que se assenta a possibilidade de existência do próprio liberalismo.”

No caso do abortismo, não vejo porque um liberal precisa ser indiferente ou simpático à morte de bebês. Por ser liberal tenho que ser a favor do direito de alguém matar quem o incomoda? Direito ao aborto é isso: o direito das grávidas de matar quem as incomoda. Homens não têm esse direito. O liberalismo não reconhece esse direito. Não vejo porque mulheres grávidas deveriam ter esse direito.

Quanto ao resto: o que querem os conservadores? O que quer o Olavo? O discurso liberal não “oferece fundamento sólido” para rejeitar o resto porque o resto não deveria ser uma questão política. O que os liberais defendem é que cada um tenha o direito de rejeitar o multiculturalismo ou o feminismo radical. Alguém pode dizer que infelizmente, por culpa da esquerda, o homossexualismo e o multiculturalismo são questões políticas. Certo. Os liberais sérios combatem a esquerda nisso. O que é o gayzismo senão homossexualismo feito questão política?

Espero que o conservadorismo não seja anti-homossexual na política, como parece ser para alguns conservadores (não sei se esse é o caso do Olavo).

19 juin, 2009

Aborto é pior que olavetes, libertários e conservadores. E é pior que tarados também.

Já me chamaram olavete. Eu acho que o Olavão diz coisa que preste de vez em quando, e os esquerdosos nunca dizem nada que preste. Se isso é ser olavete…

Já me chamaram de libertário. Vale o que eu disse sobre os olavetes.

Então, eu talvez pudesse ser um “conservador”, não (se é que eu preciso de uma ideologia para viver)? Talvez. Mas eu espero que um conservador não tenha que concordar com isso:

Protecting 30 Bizarre “Sexual Orientations” And “Gender Identity” — Ever-Expanding Definitions

April 17, 2009 – The main purpose of this “hate crime” legislation is to add the categories of “sexual orientation” and “gender identity,” “either actual or perceived,” as new classes of individuals receiving special protection by federal law. Sexual orientation includes heterosexuality, homosexuality, and bisexuality on an ever-expanding continuum. Will Congress also protect these sexual orientations-zoophiles, pedophiles or polygamists?

Essa é uma daquelas polêmicas em que todos os envolvidos (os que têm poder, pelo menos) estão errados. Um lado quer proteger com recursos do Estado o que o outro quer reprimir com recursos do Estado.

Nesse caso, conservadores e esquerdosos estão errados e os libertários estão certos. Mas, alas, quando os libertários acertam uma, podem ter certeza: a maioria ficará contra os libertários.

Segue a lista:

Among those sexual orientations are:

* Fronteurism — which involves a man approaching an unknown woman and rubbing up against her buttocks. This is criminal behavior.
* Incest — which is a crime (sex with a daughter or son).
* Necrophilia — a crime (sex with a corpse).
* Pedophilia — a crime (sex with an underage child).
* Prostitution — a crime in most states.
* Zoophilia — (beastiality) which is a crime in numerous states.
* Voyeurism — which is a criminal offense in most states.

Non-criminal sexual orientations include such behaviors as:

* Autogeynephilia — the perception of a man as being a woman;
* Apotemnophilia — sexual arousal from the stumps of an amputee;
* Coprophilia — sexual arousal from feces;
* Urophilia — sexual arousal from urine
* Transvestic Fetishism — intense sexually-arousing fantasies, sexual urges, and behaviors involving cross-dressing.

Talvez o único crime para uma pessoa normal seja pedofilia. E mesmo esse, talvez dependa muito de condições sociais e culturais. (A Virgem teve Jesus com 14 anos…).

De qualquer forma, o aborto é pior do que todos os “crimes” da lista. Eu sempre fico pasmo com a maneira americana de viver o sexo e principalmente como os americanos acham que a justiça deve tratar o sexo. Um país que permite o aborto e proíbe prostituição!

É um caso de hipocrisia ou esquizofrenia? Ou as duas coisas?

Para terminar, parece que “Fronteurism” é o que chamamos por aqui de “mão boba”. Isso é crime? Bem, é um motivo para dar uma surra no moleque (porque quem faz isso é moleque, e há moleques de todas as idades), mas… mandá-lo para a cadeia?

Na cadeia, provavelmente, acontecerá coisa muito pior do que “Fronteurism” com o moleque, e eu não acho que a pena deva ser pior que o crime.

12 juin, 2009

Aborto é pior que Ann Coulter

Classé dans : Aborto é pior — jorgenobre @ 22:46

O Mídia sem Máscara não publica mais Thomas Sowell, embora mantenha o lugar reservado. Agora, é Ann Coulter.

Tudo bem. Contra o aborto, vale. E esse nem é um dos piores artigos dela.

O tradutor é o já citado Júlio Sévero.

25 juillet, 2008

Aborto é pior que uma política econômica ruim.

Classé dans : Aborto é pior,O vilosofo idiota e seus burros seguidores — jorgenobre @ 3:05

Uma má política econômica pode matar quantos? Se for muito ruim (mas muito mesmo!) pode matar de fome milhões de pessoas. O único caso extremo assim que me ocorre foi a política econômica de Lênin (no caso de Stalin, a fome que matou milhões na Ucrânia foi deliberadamente provocada pelo regime). Mas, quase sempre, uma política econômica ruim é ruim sem ser assassina. Como a de Roosevelt, de Perón, de Sarney ou mesmo de Allende e de Castro. Pena que muitos liberais (e são muitos!) e até alguns conservadores acham economia a questão mais importante. Inflação e recessão, ou mesmo depressão, não matam tanto quanto o aborto.

E se for para o povo ganhar dinheiro e pagar os médicos para matar seus filhos, então é até melhor mesmo que vire tudo pobre!

8 juillet, 2008

Aborto é pior que poligamia

E poligamia é proibida nos paises cristãos. Mas não nos países muçulmanos. De quando em vez me aparece um asno (sempre foram e sempre serão tranqüilamente deletados) para protestar contra meus ataques cruéis a divina religião de paz. Devem ser quase todos esquerdosos, porque um muçulmano devoto seria capaz de me apontar uma superioridade, at least, da Casa de Saud (os países muçulmanos devotos) sobre a Casa da Guerra (o resto): eles permitem poligamia, praticam a tortura, incentivam o terrorismomas não admitem aborto.

Quanto a poligamia, eu concordo com o alemão Schopenhauer (que não era polígamo ele próprio, pelo contrário, era um velho solteirão cabação):

In our monogamous part of the world, to marry means to halve one’s rights and double one’s duties. But when the law conceded women equal rights with men it should at the same time have endowed them with masculine reasoning powers. What is actually the case is that the more those rights and privileges the law accords to women exceed those which are natural to them, the more it reduces the number of women who actually participate in these benefits; and then the remainder are deprived of their natural rights by just the amount these few receive in excess of theirs: for, because of the unnaturally privileged position enjoyed by women as a consequence of monogamy and the marriage laws accompanying it, which regard women as entirely equal to men (which they are in no respect), prudent and cautious men very often hesitate before making so great a sacrifice as is involved in entering into so inequitable a contract; so that while among polygamous peoples every woman gets taken care of, among the monogamous the number of married women is limited and there remains over a quantity of unsupported women who, in the upper classes, vegetate on as useless old maids, and in the lower are obligated to undertake laborious work they are constitutionally unfitted for or become filles de joie, whose lives are as devoid of joie as they are of honour but who, given the prevailing circumstances, are necessary for the gratification of the male sex and therefore come to constitute a recognized class, with the specific task of preserving the virtue of those women more favoured by fate who have found a man to support them or may reasonably hope to find one. There are 80,000 prostitutes in London alone: and what are they if not sacrifices on the altar of monogamy? These poor women are the inevitable counterpart and natural complement to the European lady, with all her arrogance and pretension. For the female sex viewed as a whole polygamy is therefore a real benefit; on the other hand there appears no rational ground why a man whose wife suffers from a chronic illness, or has remained unfruitful, or has gradually grown too old for him, should not take a second.

27 juin, 2008

Aborto é pior que homofobia

Classé dans : Aborto é pior — jorgenobre @ 14:25

Homofobia é o que, para começar? Achar que um gay não presta só por ser gay? Ah, se tem gay que se atinge por isso, pela opinião de um imbecil desses – então que o gay consulte um psicólogo. Se o homófobo quiser negar direitos ao gay, quem tem que consultar um psicólogo é o homófobo – de preferência, um que trabalhe para a polícia. Se o homófobo atentar contra um gay, o que é raro, então que a policia cumpra o seu dever – e proteja o gay tanto quanto protege o resto da população, em um país civilizado (digo « país civilizado » porque no caso do Brasil, todos sabem, se eu desejar que a policia proteja os gays como protege o resto da população – aí sim é que eu estarei sendo homófobo…).

Mas vale o que eu disse sobre o racismo: risco de vida não é inerente a homofobia – e ainda que fosse! Os gays mortos por isso estão para as crianças mortas o que uma gota está para um oceano! Portanto é óbvio que o aborto é pior que a homofobia.

Claro, para os gays crianças mortas não interessa. Eles não terão filhos mesmo. Eles não se preocupam com o futuro. Dizem que o Keynes não se interessava pelo longo prazo porque era gay, portanto não teria filhos. Por isso, não se preocupava com o futuro. Dizem também que ele era a favor de subsídios pelo mesmo motivo: homossexuais, todos sabem, gostam muito de dar.

19 juin, 2008

Aborto é pior que casamento gay

Eu fico pensando nas dificuldades em aprovar o casamento gay.

Nos EUA, só nos estados superesquerdistas de Massachusetts e California (eu me recuso a chamar esquerdista de liberal, como fazem os americanos, já que os esquerdistas são inimigos da liberdade) o casamento gay é permitido. Mas lá o aborto é permitido em todo o país (em alguns estados há mais « dificuldades técnicas » que em outros – se me entendem).

No mundo inteiro, é mais fácil encontrar paises que permitem o aborto que o casamento gay. Há até paises que perseguem os gays mas permitem o aborto.

Por mim, claro, casamento seria um problema dos casais, e só (se quisessem a benção de alguma igreja ou não, fodam-se! Já vão se foder de qualquer jeito, ou não teriam se casado. E eu falo foder nos dois sentidos do termo - muito mais no sentido figurado que no sentido literal, para falar a verdade). Não deveria haver nenhuma intromissão do Estado nisso. Mas, alas! Não vivemos num mundo ideal!

Vivemos em um mundo onde é fácil matar crianças e dificil dois gays se casarem. Este é o mundo em que vivemos.

13 juin, 2008

Aborto é pior que corrupção.

Classé dans : Aborto é pior,Polí­tica para quem precisa de polí­cia — jorgenobre @ 14:33

Eu gostaria de saber quantos morreram por causa de um político corrupto ou acusado de ser corrupto.

Adhemar de Barros nunca matou ninguém.

Tampouco mataram alguém Maluf, Newton Cardoso, Jader Barbalho ou Joaquim Roriz.

José Dirceu? Bem, ele deve ter sido treinado para matar em Cuba. Junto com outros terroristas. Mas eu acho que não é responsável pela morte de ninguém.

Claro, se José Dirceu tivesse sido, além de tudo, um assassino, seria chamado jovem idealista que na maturidade se corrompeu. Idealismo, era o que gente como José Dirceu fazia, só que sem ganhar dinheiro, sabem?

Assassinato, para certas pessoas, tem outro nome.

Mas vamos voltar ao assunto principal: o fato é que aborto é pior que corrupção. Ainda se pode argumentar que a corrupção ajuda a manter várias clínicas clandestinas de aborto.

Mesmo assim, o fato é que a corrupção não é assassina por definição. Como o racismo não é assassino por definição. Quem aceita suborno ou desvia verbas não quer matar crianças. Quer ganhar dinheiro.

Quem defende o aborto legalizado quer… o que? Matar crianças sem dá dinheiro a corruptos?

Se for isso, e provavelmente é, então eu só posso concluir que quem defende o aborto legalizado é pior que qualquer corrupto. O corrupto pode pelo menos cumprir sua obrigação e salvar as vidas das crianças, se a Igreja Católica cumprir sua obrigação e suborná-lo.

Não é muito melhor isso que um idealista que, muito honestamente, sem colocar um puto no bolso, defende o assassinato de crianças?

6 juin, 2008

Aborto é pior do que incesto.

Que horror o que o austríaco fez com a própria filha, não? De quando em vez os europeus nos mandam notícias de pais e irmãos que trepam com as filhas e irmãs. Isso é crime? Para religiosos, é. Pessoas de bom gosto não apreciam muito essa idéia, mas não chegam a achar um caso de policia. De qualquer forma, o incesto é proibido ou permitido com restrições em quase todos os países.

Mas que hipocrisia perseguir o incesto e permitir o aborto! Em quase todos os países onde o aborto é liberado, o incesto é taboo! Puta merda, se há um caso de hipocrisia, não é maior que esse. Falam das falhas da legislação brasileira, mas o modelo que com certeza não devemos seguir é o europeu e o americano. Lá, incesto é crime e aborto é legal!

Quer saber? Eu estou começando a rever meus conceitos. O incesto de pai e filha não é tão nojento assim. Pelo menos o pai terá um motivo a mais para não mandar um médico matar a filha…

12

SAINT DENIS D'AVENIR |
Erratum |
Pascal-Eric LALMY |
Unblog.fr | Créer un blog | Annuaire | Signaler un abus | Association pour une Meille...
| NON A GILBERT ANNETTE
| Nantes Démocrate 2008