• Accueil
  • > Archives pour février 2010

25 février, 2010

O molusco e a hiena

Aqui.

24 février, 2010

A única pergunta que interessa

Classé dans : Polí­tica para quem precisa de polí­cia — jorgenobre @ 1:11

Se Kassab fosse petista, teria sido cassado?

19 février, 2010

O carnaval acabou e não senti nenhum terremoto, Júlio Severo.

Classé dans : Hommage à  DGR — jorgenobre @ 15:20

Que duplo angélico que nada! O negócio é dupla angélica!

(Foi aqui que descobri isso aqui. Bom, hein?)

13 février, 2010

La confirmation

Classé dans : Polí­tica para quem precisa de polí­cia — jorgenobre @ 13:24

O que li aqui se confirmou aqui.

11 février, 2010

Agora, o Olavão:

“Nada, no discurso liberal, oferece fundamento sólido para a rejeição do abortismo, do feminismo radical, da liberação de drogas, do gayzismo, do multiculturalismo, da guerra assimétrica, da abolição das soberanias nacionais ou da destruição de todos os pilares culturais e religiosos milenares em que se assenta a possibilidade de existência do próprio liberalismo.”

No caso do abortismo, não vejo porque um liberal precisa ser indiferente ou simpático à morte de bebês. Por ser liberal tenho que ser a favor do direito de alguém matar quem o incomoda? Direito ao aborto é isso: o direito das grávidas de matar quem as incomoda. Homens não têm esse direito. O liberalismo não reconhece esse direito. Não vejo porque mulheres grávidas deveriam ter esse direito.

Quanto ao resto: o que querem os conservadores? O que quer o Olavo? O discurso liberal não “oferece fundamento sólido” para rejeitar o resto porque o resto não deveria ser uma questão política. O que os liberais defendem é que cada um tenha o direito de rejeitar o multiculturalismo ou o feminismo radical. Alguém pode dizer que infelizmente, por culpa da esquerda, o homossexualismo e o multiculturalismo são questões políticas. Certo. Os liberais sérios combatem a esquerda nisso. O que é o gayzismo senão homossexualismo feito questão política?

Espero que o conservadorismo não seja anti-homossexual na política, como parece ser para alguns conservadores (não sei se esse é o caso do Olavo).

9 février, 2010

Lamentável omissão e deprimente incompetência!

Classé dans : Blogs,Ê, povinho b... profunda!,Y asi pasan los dias... — jorgenobre @ 19:27

Eu fico pasmo de ver tantos liberais e tantos conservadores citarem favoravelmente a The Economist.

Essa revista é de uma ignorância notável. Assombrosa mesmo. Seus redatores nada sabem dos assuntos que comentam. É uma incompetência que salta aos Olhos! É só analisar um pouco suas matérias. Essas matérias têm omissões lamentáveis e imperdoáveis, capazes de provocar gargalhadas de desprezo ou lágrimas de piedade em uma criança de 5 anos medianamente educada.

Um exemplo é essa matéria (que descobri aqui), onde The Economist cita os problemas do liberalismo brasileiro, que o impedem de ser uma importante força política. É uma reportagem pretensiosa e ridícula, marcada por uma grande omissão.

Eles não citaram, entre os problemas do liberalismo brasileiro, a existência do senhor Olavo de Carvalho.

Ora, é a existência do senhor Olavo de Carvalho o maior problema do liberalismo brasileiro. Todo mundo sabe que se não fosse a existência do senhor Olavo de Carvalho o liberalismo brasileiro seria o maior do mundo ocidental – e, inclusive, o Brasil seria reconhecido na Europa e nos Estados Unidos como parte do mundo ocidental. Os liberais teriam a presidência, a maioria das duas casas do congresso, todos os juízes do supremo tribunal, os governos dos principais estados (e da maioria dos menores, provavelmente), e nossa economia seria a maior do mundo, teríamos vendido todas as estatais, nosso Estado cuidaria apenas da justiça e da segurança e mesmo assim haveria um forte movimento libertário para tirar a justiça e a segurança das mãos do Estado, nossa economia seria a locomotiva do mundo, exemplo e admiração para europeus e americanos, teríamos os melhores compositores do mundo, capazes de deixar Mozart, Beethoven e Bach no chinelo, ou, mais propriamente, nas rádios dos adolescentes, já que os adultos ouviriam música muito mais refinada, nenhuma de nossas mulheres seriam feias, pelo contrário, antes dos dez anos já seriam mais belas que as mais belas de Hollyhood e aos oitenta anos despertariam inveja homicida nas modelos da Playboy, Penthouse, etc… Nenhum de nossos anões seria incapaz de derrotar os melhores da  NBA no basquete e ainda bateriam todas as seleções de volei entre um game e outro, ganharíamos a copa do mundo sempre, enviando o campeão da nossa quarta divisão para nos representar, nossas fazendas produziriam tanta comida que daríamos de graça para o resto do mundo e seriamos criticados por provocar uma enorme epidemia de obesidade entre os pobres da Ásia e da África, o premio Nobel de literatura seria esquecido pela mídia internacional e os concursos de redações escolares do Brasil é que estariam sendo comentado em seu lugar, teríamos um exercito várias vezes mais poderoso que o russo, o americano e o chinês somados, e esse exercito estaria sempre ocupado tentando impedir que japoneses, suíços, americanos, franceses, alemães, etc. nos invadissem, guardando nossas fronteiras… sim, se não fosse a existência do Olavo de Carvalho, que maravilha de país nossos liberais fariam! Eles teriam tudo para se impor e tudo para fazer um excelente trabalho depois de se impor… Mas não, isso não acontece. E por que não acontece, por que?

Porque, infelizmente, o senhor Olavo de Carvalho existe! Só por isso! Apenas por isso!

Mas me consolo, o senhor Olavo de Carvalho não atrapalhará os liberais brasileiros por muito tempo. Dizem por aí que a influencia do senhor Olavo de Carvalho é cada vez menor. E, como o maior problema do liberalismo brasileiro é o senhor Olavo de Carvalho, imagino que logo o liberalismo brasileiro começará a se impor. Logo o liberalismo brasileiro será o mais poderoso do mundo e fará do Brasil o país mais poderoso do mundo. O problema é ele, só ele, e nada mais, não é? Mas sua influencia é cada vez menor e esse problema deixará de existir logo, e o liberalismo brasileiro logo irá melhorar e vai melhorar o Brasil junto.

Não é?

6 février, 2010

Les problèmes des deux rêveurs

O problema dos socialistas é que eles não sabem que o homem comum é um filho da puta idiota.

O problema dos libertários é que eles não sabem que o homem comum é um filho da puta covarde.

SAINT DENIS D'AVENIR |
Erratum |
Pascal-Eric LALMY |
Unblog.fr | Créer un blog | Annuaire | Signaler un abus | Association pour une Meille...
| NON A GILBERT ANNETTE
| Nantes Démocrate 2008