• Accueil
  • > Archives pour juillet 2009

29 juillet, 2009

O partido do brasileiro « mérdio »

O PMDB é um partido pragmático. Sabe como chegar ao eleitorado e o que precisa fazer para agradar-lhe. Autor do livro A Cabeça do Eleitor, o sociólogo Alberto Carlos Almeida compara o PMDB ao brasileiro médio. « O PMDB é o partido do centro, da ambiguidade, do meio-termo, da neutralidade, do interior do país, de escolaridade baixa, morador das regiões menos avançadas. É como a média do brasileiro », compara. E esse brasileiro médio não vota por ideologia ou por afinidade, mas em quem lhe traz um benefício concreto e imediato. Por exemplo, o deputado que indica o gestor da Fundação Nacional de Saúde (Funasa). Por meio do órgão chegarão remédios e obras à base do parlamentar, que terá uma população muito agradecida a ele na eleição seguinte. Por isso, órgãos como a Funasa, os Correios e o INSS são tão cobiçados pelo PMDB. Há ainda uma segunda vantagem. É comum um parlamentar brigar para indicar diretorias de obras de uma estatal. O alvo nesse caso são as empreiteiras contratadas, que se tornam potenciais doadoras de campanha. « A regra é o pagamento de comissões que vão de 5% a 10% para o partido », afirma um ex-ministro peemedebista. É por isso que a lista de cargos ocupados pelo PMDB é tão ampla. Vai de um ministério a um posto de polícia no interior.

Lamentável, o PMDB. Mas poderia ser pior: o partido do brasileiro « mérdio » poderia ser o PT.

15 juillet, 2009

Quem nos dera…

Por conta de mais uma perda de tempo, desculpem, saudável debate dentro da direita, resolvi ler a enciclica Caritas in Veritate.

Eu direi mais, talvez, quando tiver lido tudo. Mas posso dizer agora quase chorei lendo este trecho:

Todos os homens sentem o impulso interior para amar de maneira autêntica: amor e verdade nunca desaparecem de todo neles, porque são a vocação colocada por Deus no coração e na mente de cada homem.

Espero que o Papa tenha razão sobre isso. E que eu esteja errado. Sem irônia.

5 juillet, 2009

Vocês sabem, há embargos e embargos…

Contra Cuba, o embargo está errado. Contra Honduras, o embargo está certo.

Os dois regimes são criminosos e ilegais? Duvidoso. Mas se forem, qual é o regime mais criminoso e ilegal? Claro que o cubano.

Eu duvido que os libertários que condenam o embargo contra Cuba abram a boca sobre o embargo contra Honduras.

Eu tenho certeza absoluta que os esquerdosos que condenam o embargo contra Cuba apoiarão ou se omitirão sobre o embargo contra Honduras.

1 juillet, 2009

O golpe na Alemanha e a democracia

Eu não conheço nada sobre Alemanha. Sei apenas que a capital é Berlin e que o país se envolveu numa guerra ridícula e terrível com a França, a Primeira Grande Guerra. Eu também nunca tinha ouvido falar em Adolf Hitler, e não sabia que ele tinha se aproximado de Stalin e Mussolini. Não tenho informações para ser contra ou a favor de Hitler, mas quem realmente preza a democracia não apoia um golpe de Estado. Se Hitler infringiu as normas constitucionais, que seja afastado do cargo por meios democráticos.  

Eu não conheço a Constituição e outras leis de Alemanha, mas acredito que elas devem prever mecanismos pacíficos para o impedimento do presidente, sem que seja necessária a intervenção das Forças Armadas. Não estou dizendo que haja motivos para o impeachment, porque não conheço o que se passa em Alemanha, como provavelmente a maior parte dos ingleses.

Tudo o que eu disse acima é o mais pedestre bom senso em termos de democracia. Mas não para Winston Churchill. Ele fez este discurso no domingo, onde diz, implicitamente, que apoiaria um golpe contra Hitler, um governante que chegou ao poder por vias democráticas, ainda que faça uma ressalva e ache que os militares golpistas teriam que agir com o apoio de “all that mass of moderate opinion and popular opinion which dreaded war, and some elements of which still have some influence upon the Government”. Quem é democrata de verdade não aplaude nem sugere golpes de Estado. Quem é democrata de verdade age como Chamberlain, que negocia com governos que chegaram ao poder por vias legais. Se essa é a direita inglesa que se pretende inteligente e democrática, a esquerda inglesa pode comemorar. Ao pedir, mesmo implicitamente, um golpe militar na Alemanha de Hitler, o sujeito se adapta mais um pouco à caricatura que a esquerda costuma fazer da direita na Inglaterra. Fica parecido com o dr. Fantástico. Ele até que tenta reprimir as tendências autoritárias, mas não consegue lutar contra a própria natureza.

_______________

Post Inspirado nesse post do Matamoros, e nos comentários*.

* Warning, Alfafa Zejo: eu resolvi te linkar porque, bem, se eu linko o post do Matamoros, porque não linkar você e o André Queijo? Resolvi dar uma colher de chá para vocês então. Mas não acostumem! (Espero que vocês dois tenham a gentileza de não vir aqui dizer que concordam com o Matamoros. Eu não apareço em seus blogs para falar merda).

SAINT DENIS D'AVENIR |
Erratum |
Pascal-Eric LALMY |
Unblog.fr | Créer un blog | Annuaire | Signaler un abus | Association pour une Meille...
| NON A GILBERT ANNETTE
| Nantes Démocrate 2008